22 de junho de 2013

Isis Bueno e o significado de uma Harley-Davidson em nossas vidas

Isis e Edwirges

Minha amiga Vera me pediu um texto para postar em seu blog. Senti-me imensamente honrada, apesar de não ser uma grande escritora e de, o fato de ser um texto encomendado, já causa um “bloqueio de escritor” na criatura aqui. Então, resolvi escrever sobre nossa paixão em comum e as transformações que essa paixão provoca em nossas vidas, nossas meninas Harley Davidson.
Bella e Edwirges tem em comum a paixão de suas proprietárias. Não pelo seu significado material ou seu valor intrínseco mas, com certeza, por todo prazer que elas nos proporcionam, seja em grandes viagens, pequenos passeios, ou na oportunidade de conhecermos novos e bons amigos pelo País e, algumas vezes, por todo o mundo.



Isis e eu

Assim aconteceu entre Vera e eu. Em princípio, uma amizade virtual iniciada através da comunidade das Ladies ofThe Road, onde já gostei muito de conhecer aquela pessoinha cheia de palavras boas e mensagens positivas.  Passamos muito tempo trocando idéias virtuais através dos famosos posts no Facebook e, pela distância entre nós duas (1502 km, para ser exata), ficava um pouco difícil coincidirmos nos encontrar, mesmo em eventos de Phd’s, embora não fosse impossível isso estar em nossos planos. Felizmente, conseguimos estar presentes em um mesmo evento, o 3° Harleyros Maringá, no Paraná, em março de 2012. Que alegre surpresa esse encontro não combinado! Sigo acompanhando as aventuras de Vera e Herberton, seu companheiro de vida e aventuras. Continuo amando seus posts com lindas mensagens, curtindo suas viagens e fotografias, assim como ela tem seguido minhas aventuras, por essa estrada virtual.

Esse é um dos grandes prazeres de possuir uma Harley Davidson: Ela já vem com grandes amigos. Na verdade, ela vem com uma enorme família. Já experimentei algumas vezes a deliciosa sensação de pertencer a essa família especial, com “aquele” colo nas horas difíceis e a participação dos amigos harleyros nas alegrias que a vida nos presenteia, mesmo à distância.
Amigos como Vera entram na nossa vida virtualmente mas passam a fazer parte dela de uma forma tão real que é como se sempre estivessem ali.  Apesar do pouco contato pessoal, sabemos que estamos ligadas por idéias, sentimentos, uma paixão e filosofia de vida comuns. Ficamos malcriados quando colocam defeitos nas nossas máquinas, orgulhosos quando desfilamos com elas pelas estradas, viramos crianças quando nos reunimos em torno delas mesmo em poucas ou uma única vez ao ano. Contamos uns aos outros todos os detalhes de nossas viagens, os planos para as próximas e ouvimos as experiências de pilotagem que podem nos ajudar em nossas futuras aventuras. Ostentamos a marca HD nas roupas e acessórios pessoais sem o menor pudor, pois é como se fosse nossa identidade. Guardamos cada lembrança de encontros de Phd’s com carinho, pois são nossa história de família. E, quase que naturalmente, nos identificamos com pessoas especiais, ultrapassando os limites da amizade em torno da marca e passando a compartilhar pequenos pedaços de nossa vida pessoal, nos tornando mães, pais, irmãos como em qualquer família consanguínea.
Relações assim evoluem naturalmente de contatos constantes dentro do mundo dos Phd’s. Tudo isso nossas máquinas nos proporcionam, quase sempre sem a gente se dar conta do que está acontecendo, sendo delicioso saber que ainda temos esse sentimento fraternal. Por isso e muito mais elas merecem todo carinho que dedicamos a elas. Merecem serem personificadas e receberem nomes, como Bela e Edwirges. São nosso vínculo com a maravilhosa família Phd.

Um enorme abraço para minha irmã e sua Bella.

Isis Bueno e Edwirges

Pessoal vejam aqui o vídeo dos aventureiros Isis e Alaor, subindo a serra do Rio do Rastro. Maravilhosa é esta Vida!!!


Serra do Rio do Rastro-UP from Isis Caargo on Vimeo

15 de junho de 2013

Energia Assertiva ao Pilotar

Adoro ver o Cesar Millan, reabilitando os cães e treinando pessoas. A gente pode aplicar muitos ensinamentos para o nosso próprio dia a dia; e não é preciso ter um cãozinho em casa, não... A nossa mente também necessita de disciplina, senão ela surta mesmo... rsrsrsrs.



Mas voltando ao programa do Cesar, ele atendeu um casal de Harleyros que tinham um side car para levar seu cãozinho em pequenos passeios de moto. 
Gostaria de enfatizar o que ele falou a respeito de como ele vê os pilotos - "eles transmitem a sensação de poder, de força... Características natas de um líder. Porém nem sempre usam o instinto e a disciplina, mas somente a emoção."
Cesar também disse -"para pilotar é preciso desenvolver uma energia calma e assertiva, pois isto vai afetar a energia a nossa volta e consequentemente, o comportamento dos outros."

Não podemos pilotar com raiva, com medo, ou com pensamentos drenando nossa atenção. É preciso estarmos no aqui e no agora, só assim estaremos conscientes de todas as possibilidades à nossa volta.

Você pode sentir o vento no rosto, sim;
Você pode desfrutar da sensação de liberdade, sim. 
Desde que a sua vida não esteja ameaçada, desde que: você se sinta auto-confiante e consciente das manobras que precisa executar,  não se deixe sobrepujar por nenhuma emoção.

Resumindo :
Disciplina ou ritual para sair de moto - atitude mental, tipo de roupa, capacete e calçado, alongamentos e manobras necessárias.
Atentividade, energia calma e assertiva, peito pra frente, instintos aguçados.
Depois de alguns minutos pilotando a adrenalina já diminuiu, porém o instinto de sobrevivência deve se manter em alta.
Se porventura encontrar estradas sem movimento, aí então vai dar para sentir a emoção  da liberdade que a moto nos proporciona... E lembre-se esta sensação está na nossa mente e não na motocicleta...

Nos vemos na estrada!!!



Vìdeos Zen na Motocicleta

Previsão do tempo